Em duelo entre duas equipes que só sabiam o que era vitória em La Liga, Barcelona e Sevilla acabaram ficando no empate no Camp Nou, em 1 a 1. Philippe Coutinho marcou para os catalães, enquanto Luuk de Jong empatou para os andaluzes.  As duas equipes perdem os 100% de aproveitamento no Espanhol e somam agora sete pontos, três a menos que o líder, Real Madrid, mas com um jogo a menos.

Primeiro tempo dos gols O Barcelona não começou bem a partida e uma desatenção da defesa rendeu ao Sevilla o primeiro gol. Koundé tentou concluir cruzamento na área, a bola desviou em De Jong e sobrou limpa para Luuk de Jong chutar forte e estufar a rede.  A genialidade de Messi, porém, não deixou os andaluzes se animarem.

La Pulga mandou grande lançamento para Alba, Jesús Navas cortou mal e Coutinho, na sobra, mandou para a rede.  O time de Julen Lopetegui não tinha medo de agredir a equipe de Koeman, o que tornou o duelo ainda mais atrativo. Cada equipe também buscava uma forma diferente de atacar: os donos da casa pelo meio, os visitantes pelos flancos.

Só que a primeira parte acabou sem tantas chances de gol, com o ritmo diminuindo nos minutos finais. Griezmann foi quem chegou mais perto de marcar o segundo gol, em lance na área que chutou para fora.  Ansu Fati, nem tão protagonista como nas últimas partidas. tentou de fora da área e parou em Bono.

Sempre pelo meio, o Barça ameaçou, mas não passou disso.  Porta fechada Na segunda etapa, a pressão catalã foi maior, e o Sevilla passou a sair só nos contragolpes. Koeman aproveitou, também, para adicionar novidades na equipe (Dest, por exemplo, fez a estreia).  Lopetegui também apresentou novidades, e En-Nesyri  quase conseguiu o segundo gol.

O atacante fez jogada na ponta, tentou mandar para o meio e Araújo quase marcou contra, acertando o poste.  Messi foi o único dos atacantes do time da casa que ficou até o fim, mas cada vez mais cansado, contribuía pouco. Os andaluzes se seguraram bem.  Na fase final da partida, o Sevilla marcou alto para não deixar o Barça chegar com qualidade no ataque.

Quando a bola passava para o outro lado, a compactação defensiva controlava os atacantes.  Ainda assim, nos acréscimos, Francisco Trincão teve a chance de dar a vitória aos Blaugrana. O português recebeu em progressão na área, mas Bono se agigantou e fechou o gol para evitar que a bola passasse.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui