Aproveitando a “avenida” que tinha para jogar pelo lado direito, o Corinthians colocou o Fluminense na roda e, com muita facilidade, venceu por 5 a 0 em Itaquera, maior placar da história do confronto entre os times.  O Timão chega a 42 pontos na tabela do Brasileirão, rouba do Santos o oitavo lugar pelos saldo de gols, e fica a apenas um ponto atrás do Tricolor, que esfria na luta por vaga na Libertadores.

Corinthians domina Com linhas altas, o Corinthians começou a partida sufocando o Fluminense. Gil e Jemerson tinham papéis importantes no início da criação das jogadas, fazendo a bola circular com rapidez buscando dar amplitude ao jogo com os laterais Fábio Santos e Fagner.  Apesar do domínio territorial, o Alvinegro arriscou poucos chutes.

O Tricolor sobreviveu ao sufoco inicial sem muitos problemas, e ameaçou pela primeira vez com Michel Araújo aos 17, em chute por cima.  Quando parecia diminuir a pressão, o Timão chegou ao gol. Fagner cruzou rasteiro da direita e Gustavo Silva tentou o arremate. Marcos Felipe deu rebote, e Jô ficou com a sobra para abrir o placar.

O ataque corintiano achava sempre espaço para jogar no corredor lateral direito. Gabriel ficou com sobra de bola após mais uma descida de Fagner por ali e ajeitou para Cazares, que mandou arremate próximo da meta.  Aos 39 minutos, foi Gustavo Silva quem avançou pela meia-direita e deixou com Mateus Vital, que mandou chute no ângulo e viu Marcos Felipe fazer uma senhora defesa.

Baile na avenida Mesmo sem descer com frequência ao ataque, Danilo Barcelos não conseguiu segurar as investidas corintianas no seu lado. No segundo tempo, nada mudou, e os paulistanos seguiam aproveitando tal “avenida”.  Ainda antes dos dez minutos, Gabriel desarmou e abriu para Gustavo Silva na direita.

O ponta avançou com liberdade e deixou com Cazares, que bateu rasteiro para abrir 2 a 0.  O baile pela direita não parou por aí. Aos 16 minutos, Fagner recebeu ótimo lançamento de Cantillo nas costas de Barcelos, ajeitou e soltou uma pancada para estufar a rede.  O Corinthians colocou o Fluminense na roda e, assim, chegou ao quarto gol.

A bola rodou o campo na posse alvinegra até Mateus Vital arrancar sem ser incomodado e acertar um chutaço para anotar um belo tento. Os cariocas ainda ameaçaram descontar, mas no fim perderam por mais. O jovem Gabriel Pereira mandou chute no canto, Marcos Felipe soltou e Camacho, livre na direita da área, rolou para Luan colocar o último prego no caixão tricolor.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui