Continua depois da publicidade

O Corinthians recebeu o Always Ready na sua Arena com a expectativa da torcida por uma goleada. No entanto, o Alvinegro não contava com a falta de pontaria e o brilho do goleiro Galarza, autor de diversas defesas fundamentais para o resultado final. Com o 1 a 1, o Timão quase botou em risco a classificação, mas garantiu o segundo lugar do Grupo E, com nove pontos, e avançou às oitavas da Libertadores.

Da tranquilidade ao erro Para confirmar a classificação, o Corinthians precisaria de dois ingredientes principais: ofensividade e apoio da Fiel. Logo no primeiro minuto, o Timão conseguiu grande chance com Gustavo Mantuan, após escorada de Gil. O bandeirinha, porém, viu um impedimento inexistente no lance, para a sorte do jogador alvinegro, que perdeu um gol inacreditável.

Contudo, não é Corinthians se não houver sofrimento! Aos três, o Always Ready escapou pela direita e a bola foi cruzada na medida para Gustavo Torres, que cabeceou e Ivan fez brilhante defesa, salvando o Timão. Ousado, o Corinthians partia para o ataque! Aos 16, Adson rabiscou para cima da defesa e tocou para Giuliano, que de frente para o goleiro, chutou por cima, perdendo a grande chance do Timão até então.

Já aos 18, após não conseguir acertar o pé na finalização anterior, Giuliano devolveu o presente para Adson. O atacante não fez mau uso da ótima assistência e finalizou com primor para abrir o placar: 1 a 0. Controlando o jogo, o Corinthians era o dono das melhores ações do jogo.

Aos 32, Maycon lançou com primor para Gustavo Mosquito. O atacante dominou, bateu cruzado, e tirou tinta da trave. No entanto, o Timão desconcentrou por um minuto… um minuto que foi o suficiente para assustar. Aos 43, Bambu sai errado, perde a bola e vê Borja receber com tranquilidade para empatar: 1 a 1.

Sofrendo com a desatenção, o Timão até foi melhor, mas no cochilo, sofreu o empate doloroso ao fim da primeira etapa. Timão sucumbe a Galarza O Corinthians voltou dos vestiários com disposição no alto, pronto para voltar à vantagem no placar. Com pressão total, o Timão descuidava da defesa e sofria com alguns sustos constantes atrás.

A melhor chegada, inclusive, foi do próprio Alvinegro! Aos 13 minutos, Willian driblou a marcação, ajeitou para a perna direita e soltou um belo chute, desconcertante, que lamentavelmente acertou a trave de Galarza.

Com volume, o Timão pressionava, mas não conseguia converter as chances criadas em grandes oportunidades de marcar. Aos 30 minutos, Lucas Piton aproveitou ótima jogada no lado esquerdo e cruzou na medida para Jô, que cabeceou muito próximo, com perigo.

Ganhando contornos de tensão, o jogo aumentava em intensidade por parte do Corinthians, mas as chances ainda eram escassas. Aos 34, o Timão utilizou novamente a bola alçada na área, quando Renato Augusto cobrou escanteio na cabeça de Robson Bambu, que acertou em cheio a trave.

A partir dos 40 minutos, Galarza decidiu brilhar na Arena Corinthians! O primeiro lance veio com Du Queiroz, cara a cara, que finalizou para a defesa do arqueiro. Logo depois, Mantuan apareceu e finalizou com força, mas o goleiro salvou.

Ainda, já aos 43, Gil aproveitou escanteio cobrado por Renato Augusto para exigir intervenção brilhante de Galarza. Mais uma! A terceira consecutiva. Diante do paredão Galarza, eleito o melhor jogador da partida, o Timão sucumbiu dentro de casa e ouviu cobranças da torcida após um empate na Arena e que quase colocou em risco a classificação na Copa Libertadores.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui