Continua depois da publicidade

Foto: ascom/cbf

ARTHUR SANDES
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Atlético-GO jogou melhor do que o Corinthians na noite desta quinta-feira (27), controlou o jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil e venceu por 2 a 0 no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO). Jorginho e Léo Pereira marcaram os gols do time rubro-negro goiano sobre um adversário desorganizado e pouco perigoso.

Os times se reencontram daqui a três semanas, na Neo Química Arena, para decidir quem avança às semifinais para enfrentar Fluminense ou Fortaleza nas semifinais.

O Atlético-GO pode até perder por um gol que ainda assim se classifica, e o Corinthians precisa de dois gols de diferença para ao menos levar tudo aos pênaltis. Antes disso, ambos voltam a campo no sábado (30), pelo Campeonato Brasileiro: o time alvinegro paulista recebe o Botafogo, e o clube goianiense visita o Flamengo.

Foi a primeira vez que Vítor Pereira escalou Cantillo, Du Queiroz e Maycon juntos em um tripé no meio-campo, mas a formação não deu liga. O time foi lento demais com a bola e também faltou clareza de posicionamento, principalmente na hora de marcar -o que ficou claro no vacilo do colombiano que permitiu um gol do Atlético-GO.

No intervalo, Du saiu para a entrada de Giuliano.

O time da casa conseguiu estabelecer pressão no início, obrigou Cássio a fazer duas defesas importantes e envolveu o Corinthians até abrir o placar aos 22 minutos: Jorginho surgiu livre na entrada da área, e o chute desviado traiu Cássio. O Atlético-GO foi melhor neste período do jogo e controlou o ritmo.

A demora para sair jogando tornou o Corinthians previsível e dependente de intenções individuais. O único chute a gol em todo o primeiro tempo saiu aos 38, e para isso Willian precisou fugir de dois marcadores e bater de longe. De resto, pouca inspiração. Quem mais tentou combinar foi Róger Guedes, que acelerou alguns lances com passes de primeira, mas nem assim a equipe criou perigo.

O Corinthians voltou um pouco melhor do intervalo, com Adson e Giuliano nas vagas de Du Queiroz e Róger Guedes.

Os dois reservas combinaram em lance que acabou em chute de Willian para fora, e depois Giuliano quase empatou em chute colocado cruzado. Por um lado o Alvinegro conseguiu pelo menos passar da primeira linha de marcação, o que até então tinha sido raro, mas por outro ficou suscetível a contra-ataques -Jorginho quase ampliou para o Atlético-GO em um deles.

Com a vantagem, o time preferiu jogar sem bola no segundo tempo e se recolheu para sair em contra-ataques. Dois deles quase renderam o segundo gol: mas Jorginho desperdiçou uma grande chance, e Wellington Rato não alcançou uma bola cruzada. Na terceira chance, Léo Pereira acertou chute preciso no ângulo de Cássio, dobrou a vantagem do Atlético-GO e fechou o placar.

Fausto Vera assinou contrato com o Corinthians na segunda-feira (25), foi anunciado e inscrito na Copa do Brasil nesta terça-feira (26) e nesta quarta-feira já estreou. Entrou aos 20 minutos do segundo tempo e não foi bem.

Desentrosamento à parte, errou em dois lances perigosos: primeiro um passe na saída de bola que quase deu em gol, depois em um drible sofrido em contra-ataque do Atlético-GO.

Recuperado de dores na região lombar, Cássio voltou nesta quarta ao gol do Corinthians para fazer seu 603º jogo pelo clube e assim se tornar o goleiro que mais vezes vestiu a camisa alvinegra.

Ele recebeu homenagem no vestiário e, no campo, foi muito exigido. Fez duas defesas logo nos primeiros minutos e acabou traído por um desvio no gol adversário.

ATLÉTICO-GO
Ronaldo; Dudu (Hayner), Wanderson, Edson Felipe e Jefferson; Gabriel Baralhas, Marlon Freitas, Wellington Rato (Léo Pereira) e Jorginho (Shaylon); Peglow (Airton) e Ricardinho (Luiz Fernando). Técnico: Jorginho

CORINTHIANS
Cássio; Fagner (Rafael Ramos), Gil, Raul Gustavo (Balbuena) e Lucas Piton; Cantillo (Fausto Vera), Du Queiroz (Giuliano) e Maycon; Willian, Róger Guedes (Adson) e Yuri Alberto. Técnico: Vítor Pereira

Estádio Antônio Accioly, em Goiânia-GO
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa/RJ) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE)
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões Amarelos: Edson Felipe (ATL)
Gols: Jorginho (ATL), aos 22’/1ºT; Léo Pereira (ATL), aos 41’/2ºT.

Folhapress

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui