Coronavirus-Covid-19 – Movimentação de ambulâncias, pacientes, enfermeiros, bombeiros e socorristas no Hospital Regional da Asa Norte, local de referência para paciebtes com a Covid-19. Sérgio Lima/Poder360 04.04.2020

Profissionais no Hospital Regional da Asa Norte, local de referência no tratamento da doença em BrasíliaSérgio Lima/Poder360 – 

São Paulo e Roraima são os Estados menos transparentes na divulgação de informações sobre contratações emergenciais feitas para o combate à pandemia de covid-19. As duas unidades federativas são as únicas com avaliação ruim no Ranking de Transparência no Combate à Covid-19, divulgado nesta 5ª feira pela fundação Transparência Internacional. São Paulo foi qualificada com 27,8 pontos de 100; Roraima, 22,1.

Dos Estados brasileiros, 4 têm a transparência considerada como ótima: Espírito Santo (97,4 pontos), Distrito Federal (88,6), Goiás (84,8) e Paraná (81). Nenhum deles ficou na classificação mais baixa, de “péssimo”.

Eis o ranking completo de transparência dos Estados para contratações emergenciais durante a pandemia. Notas de 0 a 19 pontos são consideradas como desempenho “péssimo”; 20 a 29, “ruim”; 40 a 59, “regular”; 60 a 79, “bom”; 80 a 100, “ótimo”.

RANKING CAPITAIS

A Transparência Internacional avaliou também as capitais de Estados no Brasil. Belém (PA) foi a única a der considerada péssima no quesito de transparência, com 18,9 pontos. João Pessoa (PB) e Goiânia (GO) lideram o ranking com ótima avaliação (88,6 e 83,5 pontos, respectivamente).

O objetivo da pesquisa avaliar e promover a transparência das contratações emergenciais, estabelecida na Lei nº 13.979 de 2020, e identificar as melhores práticas e iniciativas de transparência relacionados às contratações em esfera municipal, estadual e distrital para o combate a covid-19.

Todas as informações analisadas e consideradas para a avaliação foram coletadas em sites oficiais e nas redes sociais dos governos.

Texto redigido pela estagiária Joana Diniz com a supervisão do editor Carlos Lins.

Poder360 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui