Conselheiros do Orçamento Democrático Estadual visitaram, na tarde dessa quarta-feira (10), as obras de construção de 500 unidades habitacionais do Residencial Novo Bairro, em Santa Rita. A visita também foi acompanhada pelo secretário executivo do ODE, Célio Alves, o coordenador da União Nacional por Moradia Popular, Alberto Freire da Silva, além de técnicos e equipe interna da secretaria executiva.

O secretário Célio Alves ressaltou a importância da visitação. “Foi um momento em que nós pudemos, com os conselheiros do Orçamento Democrático, verificar de perto o andamento da obra que tem uma contrapartida do Governo do Estado, em parceria com o Governo federal e com a União Nacional por Moradia Popular, que atua nacionalmente em defesa da moradia para quem precisa. Aqui nós vamos ter 500 famílias recebendo a casa própria, tendo a oportunidade de terem uma vida diferente. É algo muito relevante, porque a política de habitação transforma vidas, considerando que o primeiro bem material que alguém deseja ou precisa ter é exatamente um teto. Esse empreendimento é apenas uma das parcerias que o Governo do Estado tem feito com a União, no sentido de garantir esse direito tão precioso às famílias paraibanas”, disse o secretário.

Para a conselheira de Santa Rita, Terezinha de Jesus, a visita serviu como uma oportunidade para ver de perto a realização do sonho de muitas pessoas. “Foi uma satisfação poder estar aqui hoje vendo de perto essa grande obra de habitação. Nós pedimos ao Orçamento Democrático que essa visita fosse realizada, para que nós pudéssemos ver de perto e constatar a concretude dessas moradias populares tão importantes para todos nós, pois tem muita gente que não tem onde morar”, agradeceu a conselheira.

Já para Maria José, também conselheira da região, a construção das 500 casas é um sonho realizado. “Essa é uma realização de um sonho para muitas famílias que aqui irão habitar. Estou admirada com o tamanho da obra, com tanta beleza e espaço. Conheço pessoas que estão ansiosas para vir morar aqui. Moradia é dignidade. Só tenho a agradecer pela oportunidade de ter conhecido esse grande empreendimento”, enalteceu.

Para Alberto Freire da Silva, coordenador da União Nacional por Moradia Popular, a retomada da obra por parte do Governo do Estado representa um avanço na política de habitação. “Inicialmente, essa era uma obra orçada apenas pelo programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, e que posteriormente foi paralisada. O Governo do Estado está realizando um sonho para muitas famílias que aqui irão morar. Já estamos com a obra em fase de conclusão, de organização das famílias, para em breve o governo fazer as entregas. Acreditamos que nos próximos meses o sorteio das casas deverá acontecer”, disse Alberto Freire.

As unidades habitacionais são construídas em uma área de 41,27 metros quadrados, sendo compostas por dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e banheiro. Todas as casas são adaptáveis aos itens de acessibilidade vigentes nas Normas Brasileiras e Normativos do PMCMV.

A infraestrutura básica do residencial contemplará rede de abastecimento d’água com reservatório elevado, rede de energia elétrica, drenagem de águas pluviais e pavimentação das vias em paralelepípedo. O esgotamento sanitário será composto por sistema individual de fossa séptica e sumidouro.

No Residencial estão sendo investidos mais de R$ 13,1 milhões, dos quais R$ 6,7 milhões são de recursos do tesouro estadual. As residências serão destinadas a famílias com renda mensal bruta de até R$ 1.800,00 e irão beneficiar cerca de duas mil pessoas.

SecomPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui