Acompanhe os números da covid-19 no Poder360Poder360

Poder360 publica diariamente 1 relatório sobre a trajetória do coronavírus no Brasil e no mundo. Eis os dados do início desta 6ª feira (8.mai.2020).

NÚMEROS NO BRASIL

  • casos – 135.106 (+9.888 em 1 dia);
  • mortes – 9.146 (+610 em 1 dia);
  • recuperados – 55.350 (+3.980 em 1 dia).

MÉDIA MÓVEL DOS ÚLTIMOS 7 DIAS

  • casos – 7.103,7 por dia;
  • mortes – 463,6 por dia.

O cálculo da média móvel é uma forma de matizar variações abruptas diárias no número de casos e mortes registrados, considerando que estes números tendem a ser subnotificados nos fins de semana.

Em São Paulo, o governador João Doria detalha às 12h30 desta 6ª como poderá ser a flexibilização da quarentena. Pelo menos 48 municípios publicaram decretos sobre o tema, dos quais 30 cancelaram a retomada de atividades.

  • rodízio de carros – a partir da 2ª feira (11.mai), veículos cuja placa termina em número par só poderão rodar em dias pares. A regra segue a mesma lógica para placas de números ímpares apenas em dias ímpares. Profissionais da saúde estão liberados.
  • doenças respiratórias – número de mortes subiu quase 100 vezes na capital paulista, segundo a Secretaria de Saúde. Foram cerca de 3.200 mortes de 17 de março a 30 de abril contra 33 no mesmo período de 2019.
  • isolamento – a taxa é de 47% por 3 dias consecutivos. Está próxima dos 50% necessários para o fim das medidas de isolamento social, mas longe dos 70% desejados pelo governo.

A bandeira do Estado de SP ficará a meio pau “em homenagem às vítimas” da covid-19, segundo o governador João Doria. “O luto oficial irá durar enquanto o período mais grave desta crise não for superado”, disseDivulgação

Eis as novidades em outros Estados:

  • lockdown em Fortaleza (CE) – O bloqueio total começa hoje na capital cearense. As pessoas só poderão ir a locais públicos portando documento que comprove a necessidade da saída. O uso de máscara é obrigatório.
  • impeachment no Amazonas – A Assembleia deve instalar hoje comissão para analisar o impedimento de Wilson Lima(PSC) e do vice, Carlos Alberto de Almeida;
  • comércio fechado em Brasília – É a 2ª vezque o governador Ibaneis Rocha (MDB) altera o retorno às atividades. A nova data é 18 de maio.

A COVID-19 NO MUNDO

Até as 23h de 5ª feira, havia 3.916.244 infectados e 270.709 mortes em todo o planeta.

Poder360 destaca fatos sobre o coronavírus nos países onde há maior número de infectados:

  • Estados Unidos – divulgam hoje taxa de desemprego de abril. Especialistas estimam que fique de 16% a 17%. Desde o início da pandemia, mais de 33 milhões de norte-americanos solicitaram o seguro-desemprego. Trump avalia medidas econômicas adicionais para lidar com a crise –como adiar o prazo para entrega das declarações do imposto de renda para 15 de julho.
  • Espanha – capital espanhola, Madri reabre nesta 6ª feira alguns dos parques da cidade.
  • Itália – número de recuperados ultrapassou o de infectados –são 96.276 ante 89.624. O país acumula 29.958 mortes.
  • Reino Unido – país tem meta diária de realizar 100 mil testes, mas vem falhando. Na 3ª, fez 69.463. Na 4ª, 86.583. O premiê Boris Johnson espera conseguir realizar 200 mil exames por dia até o final de maio.
  • Rússia – tornou-se o 5º país com o maior número de infectados no mundo, ultrapassando França e Alemanha. São 177.160 casos confirmados –aumento de 11.231 de 4ª para 5ª feira.
  • França – começa a flexibilizar quarentena na 2ª feira (11.mai). A produção industrial caiu 16,2% em março. Despencou 5,6% no 1º trimestre. 

Poder360 analisou as curvas de mortes em 7 países. Das nações mais atingidas, o Brasil é o único em ascendência na média móvel dos últimos 7 dias. Todos os outros países registram queda nas mortes.

São 43,5 brasileiros mortos a cada milhão de habitantes. O país está em melhor posição do que as nações mais afetadas. Mas a curva se inclina de forma mais íngreme do que a alemã no mesmo período.

O país foi responsável por 9,2% das mortes de todo o planeta registradas de 4ª para 5ª feira. Foram 6.500 mortes –destas, 600 no Brasil. A nação já é a 6ª em número de mortes no mundo. Os dados são da OMS.

O CORONAVÍRUS E A ECONOMIA

Poder360 compila a seguir os últimos levantamentos sobre como a pandemia afeta a economia:

  • isolamento – jovens europeus de até 35 anos sofrem mais com tristeza e solidão (íntegra).
  • consumo – 77% dos brasileiros reduziram compras de pelo menos 1 item durante a pandemia e pretendem continuar comprando menos depois dela (íntegra).
  • covid-19 na África – OMS estima que até 190 mil pessoas podem morrer e até 44 milhões ser infectadas (íntegra).
  • dia das mães – 55% dos empresários brasileiros esperam queda nas vendas e 93% dos compradores pretendem gastar menos do que em anos anteriores (íntegra).
  • IPCA – previsão é que o índice chegue a -0,2%. Se confirmada, será a 1ª deflação desde setembro de 2019 (íntegra).
  • mercado de trabalho – vagas na área de tecnologia subiram 25%, e contratação por PJ, 30%, no Brasil durante pandemia (íntegra).
  • ataques cibernéticos – foram mais de 1,6 bilhão no 1º trimestre no Brasil, cerca de 100 milhões a mais que no mesmo período de 2019. Março teve média de 600 novos phishings por dia no mundo, alta de 131% (íntegra).

aluguéis – 58% dos imóveis comerciais e 19% dos residenciais tiveram negociação de contrato até o fim de abril em São Paulo (íntegra).

Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui