O São Paulo não teve vida fácil, mas jogando com um time reserva, composto por jovens jogadores, bateu o Guarani por 3 a 2, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. O Tricolor marcou com Wellington, Igor Gomes e Vitor Bueno, enquanto Airton e Bruno Sávio descontaram para o Bugre. A vitória aumenta a folga do São Paulo na liderança do Grupo B, com 16 pontos conquistados.

O Guarani é o terceiro do Grupo D, com 5 pontos, um a menos que o segundo colocado Santos, mas com uma partida a mais. Tricolor dono da bola  Contra um São Paulo reserva e repleto de garotos, o Guarani partiu para o ataque logo cedo. No primeiro minuto, Bruno Sávio arriscou de fora e mandou perto do gol. Aos 4, Bidu chutou da entrada da área e Perri fez a defesa. Então aos 10, o Bugre abriu o placar com o capitão Airton, que aproveitou rebote na pequena área e mandou para a rede.

Perigoso na bola aérea, o Guarani quase ampliou aos 14, quando Régis cobrou escanteio com veneno, a bola passou por todo mundo e tocou na trave. O São Paulo só chegou com perigo aos 16. Benítez recebeu na pequena área, bateu colocado e quase acertou o ângulo esquerdo. O Tricolor paulista partiu para uma postura mais ofensiva. Esteve perto de empatar aos 21, quando Vitor Bueno arriscou de fora da área e parou em ótima defesa de Gabriel.

O Guarani então passou a se defender e apostar no contra-ataque. A equipe de Campinas quase ampliou o placar em chute de longe de Bidu que passou ao lado do gol. O São Paulo, mesmo com mais de 70% de posse de bola, apresentava dificuldades para entrar na área do Guarani, ainda assim conseguiu o empate antes do intervalo.

Aos 44, após cruzamento da direita, Benítez cabeceou forte, o goleiro deu rebote e o jovem Wellington apareceu para no rebote mandar para o fundo do gol. Virada e sufoco no fim Intenso após a volta do intervalo, o São Paulo não demorou a fazer o gol da virada. Aos 4, após boa troca de passes, Galeano invadiu a área pela direita, bateu rasteiro e Igor Gomes, sozinho, só empurrou para a rede. Aos 10, Benítez teve boa oportunidade, mas o voleio não saiu como esperado. O jogo mudou em relação ao primeiro tempo.

Com a derrota, o Guarani tinha a bola enquanto o São Paulo buscava as jogadas em velocidade. o Bugre voltou a assustar aos 16, em chute de Matheus Davó que passou ao lado do gol. Aos 24, o empate esteve próximo. Matheus Souza bateu cruzado, Perri deu rebote, Davó cabeceou e o goleiro do Tricolor se recuperou a tempo de evitar o gol. Mas dois minutos depois, Perri não conseguiu evitar o gol do Guarani.

Davó arrancou pela direita, invadiu a área, chutou cruzado, ninguém cortou e Bruno Sávio sozinho na pequena área empatou o jogo. A virada quase aconteceu aos 28, quando Andrigo bateu falta da entrada da área e mandou com muito perigo rente ao travessão. A vitória do São Paulo passou pelos pés de Vitor Bueno.

Aos 34, ele perdeu um gol feito na pequena área ao finalizar. Mas se redimiu quatro minutos depois ao receber bom passe de Galeano, invadir a área, deslocar o goleiro e mandar para o gol. O Guarani pressionou, teve uma boa chance com Bidu, mas não foi o suficiente para evitar a derrota.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui