Em grande fase na temporada, o Flamengo fez mais uma vítima. Na tarde deste domingo, o Rubro-Negro visitou o Corinthians, na Neo Química Arena, e, com extrema facilidade, venceu pelo placar de 3 a 1. Com o resultado, o time comandado por Renato Gaúcho acumula quinta vitória consecutiva, soma 27 pontos e, com dois jogos a menos, encosta de vez no G4 do Brasileiro.

Já o Timão permanece com 17, na 11ª posição. Passeio em Itaquera O Flamengo não tomou conhecimento do Corinthians nos primeiros 45 minutos de bola rolando na Neo Química Arena. Com a intensidade habitual, o Rubro-Negro ocupou o campo de ataque e criou o suficiente para ir para o intervalo com uma goleada expressiva. O primeiro gol surgiu logo aos sete.

Após pressionar a saída de bola alvinegra, Arão recuperou no ataque e entregou para Éverton Ribeiro, que abriu espaço e bateu firme de canhota, no cantinho, sem chances de defesa para Cássio. Completamente envolvido pelo adversário, o Timão encontrou dificuldade para encaixar o que sabe fazer de melhor: os contra-ataques. Solitário pelos lados, Mosquito foi quem mais tentou, mas sequer ofereceu perigo para meta rubro-negra.

Do outro lado, o Fla seguiu pressionando e voltou a castigar o adversário. Aos 39, Arrascaeta cobrou escanteio da esquerda e encontrou Gustavo Henrique, que subiu sem ser incomodado e testou para o fundo das redes.

Pouco depois, ainda deu tempo para Gabigol descolar cruzamento com açúcar para Bruno Henrique, que marcou o terceiro: 3 a 0. Fla tira o pé e administra Na volta do intervalo, mesmo sem a intensidade de outrora, o Flamengo continuou soberano na partida. Sem ser incomodado no setor de defesa, o Rubro-Negro gastou o tempo com a bola no campo ofensivo.

O time comandado por Sylvinho, apesar de não apresentar muito repertório ofensivo para buscar a reação em Itaquera, não se entregou em nenhum momento.  Aos 33, o Alvinegro do Parque São Jorge conseguiu encaixar seu primeiro contra-ataque. Após descida pela direita, a bola foi lançada na área, Marquinhos dividiu com Vitinho e a bola sobrou para Jô, que mandou por cima.

A insistência corintiana foi premiada com o gol de honra. Aos 43, após cruzamento de Fagner, a defesa fez o corte e a bola sobrou para Vitinho, que bateu firme, contou com desvio em Léo Pereira e diminuiu para o Corinthians: 3 a 1. Nos acréscimos, Vital quase diminuiu ainda mais o placar, mas a bola explodiu o travessão. Foi a última grande chance da partida.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui