O Arsenal acumulou chances para abrir vantagem nas quartas de final da Liga Europa, mas não conseguiu. Nesta quinta-feira, os Gunners receberam o surpreendente Slavia Praga, criaram muitas oportunidades, mas foram castigados com o empate nos acréscimos: 1 a 1.

Com o resultado, o time londrino precisa vencer o jogo de volta ou empatar, desde que marque dois ou mais gols, para seguir para as semifinais da Europa League. Do outro lado, os tchecos avançam com uma vitória ou um empate sem gols. Arsenal busca o domínio O Arsenal buscou colocar em prática seu favoritismo diante do Slavia Praga, mas encontrou dificuldades.

Na primeira etapa, o time de Mikel Arteta teve mais a bola, controlou as ações, porém não conseguiu ser incisivo o suficiente para criar problemas para o adversário. Com grande movimentação e bom repertório ofensivo, Saka foi o mais acionado no ataque dos Gunners. O camisa 7 da equipe londrina chegou a assustar aos 30, após combinação com Holding, mas não acertou o gol defendido por Kolar.

Além das investidas de Saka, o time da casa também arriscou com Lacazette. O francês tentou em chutes forte de fora, mas também não atingiu seu objetivo de colocar os ingleses em vantagem. Do lado visitante, a equipe comandada por Trpisovsky manteve a cautela, e, com seu setor defensivo compacto, anulou as investidas do adversário e levou o placar zerado para o intervalo.

Em final eletrizante, Slavia Praga arranca empate Na segundo tempo, o Arsenal se manteve em cima e quase abriu o placar com Willian, que carimbou a trave. Em resposta, aos 13, o Slavia Praga encaixou rápido contra-ataque, que terminou nos pés de Jan Boril, que recebeu na área e forçou Leno a fazer grande defesa.

Em ritmo intenso, o duelo ficou mais aberto e as chances começaram a aparecer no Emirates. Após falha bisonha de Dorley, Lacazette avançou completamente livre na direção da meta tcheca, mas caprichou demais na finalização e acertou o travessão. Que chance!  Com mais volume ofensivo, os Gunners foram mais presentes no ataque, mas faltou precisão na pontaria.

Aos 31, Thomas Partey recebeu na entrada da área e colocou com perigo, à esquerda do gol de Kolar. Pouco depois, Smith-Rowe escapou pela direita e cruzou na medida para Aubameyang, que pegou mal na bola.

De tanto insistir, o Arsenal foi premiado nos minutos finais. Aos 41, após descida rápida ao ataque, Aubameyang dividiu com a marcação e achou belo passe para Pépé, que invadiu a área e tocou na saída do goleiro.

Acabou por aí? Nada disso! Sem entregar os pontos, o time tcheco partiu para uma resposta improvável nos acréscimos. Em bola lançada na área inglesa, a defesa não cortou, e Tomás Holes cabeceou firme, decretando o empate no Emirates: 1 a 1.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui