Com dois gols de Álvaro Morata, autor dos primeiros tentos da nova edição da Liga dos Campeões, a Juventus venceu o Dínamo, em Kiev, por 2 a 0.  A estreia de Andrea Pirlo na Champions foi positiva, embora o time tivesse contado mais com as individualidades. Já os ucranianos perdem a invencibilidade na temporada após dez jogos sem derrota.

Chiesa tenta equilibrar no 1 contra 1 Andrea Pirlo, ao contrário do que vinha fazendo, escalou uma linha defensiva com quatro homens, com Danilo como lateral esquerdo. Eram ainda três meias (Arthur não era um deles) e três atacantes, com Chiesa numa ponta, o jovem Dejan Kulusevski na outra e Álvaro Morata centralizado.

As primeiras boas jogadas do ataque bianconero surgiram com Chiesa na canhota. Cortando para dentro, o ponta conseguiu dois arremates: o primeiro parou em Bushchan, o segundo não acertou o alvo.  O Dínamo tentava responder com posse de bola. Rodava o campo tentando avançar, mas não conseguia muito.

A bola ficava pouco tempo no campo de ataque ucraniano.  A Juventus conseguia criar lances de perigo pela qualidade de seus jogadores em jogadas individuais. Assim como Chiesa, Ramsey fez bela jogada na canhota e mandou para o meio, onde Kulusevski tentou de letra. Bushchan fez uma bela defesa.

O time de Kiev só conseguiu dois chutes no alvo na primeira parte, ambos fáceis para Szczesny. O 0 a 0 ao intervalo ficou de bom tamanho para os locais.  Morata decide para a Juve A Juve voltou a desequilibrar com individualidades pelas pontas no segundo tempo, e o gol, enfim, saiu. Chiesa fez outra boa jogada pela canhota e cruzou para Ramsey, que ajeitou de calcanhar para Kulusevski. Bushchan soltou o arremate e Morata, na sobra, mandou para o fundo da rede.

Apesar de não fazer, coletivamente, um grande jogo nos momentos ofensivos, a Velha Senhora se distribuía bem em campo e não permitia contra-ataques dos adversários.

Sem nada a perder, Mircea Lucescu adiantou sua equipe com alterações. O Dínamo foi ao ataque, mas deixou espaço para a Juventus matar o jogo.  Já nos instantes finais da partida,

Juan Cuadrado recebeu com liberdade pelo franco direito e cruzou na medida para Morata, o homem do jogo, marcar de cabeça e fechar a conta em 2 a 0.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui