O Fluminense é campeão brasileiro feminino sub-18! O título inédito para o Tricolor, válido pela temporada 2020, veio após uma longa disputa de pênaltis contra o Internacional, que havia vencido o torneio no ano passado. Foram dez cobranças para cada equipe e as goleiras brilharam. Gabi Barbieri, do Colorado, defendeu três, mas Ravena pegou quatro e coroou a campanha do time das Laranjeiras.

No tempo normal, o Internacional venceu por 4 a 1. Bia, Maranhão, de pênalti, e Mileninha, duas vezes marcaram para o Internacional. Luany descontou para o Flu. Mileninha terminou a competição como artilheira, somando 11 gols.

O regulamento do Brasileiro Feminino Sub-18 não possui o saldo de gols, por esse motivo, como o Fluminense venceu no Rio de Janeiro por 2 a 1, qualquer vitória do Colorado levaria a decisão para os pênaltis.  Virada colorada Ravena deu o chutão e Luany aproveitou a indecisão da zagueira, botou na frente e bateu na saída da goleira para abrir o placar.

A atacante quase fez o segundo após jogada individual e invadir a área, mas a finalização parou na goleira do Inter. Quando o cruzamento foi para a área colorada, Carol pegou de primeira e Duda Flores fez corte providencial.

O Internacional foi melhorando e dificultando a partida para as visitantes, que deixavam muitos espaços no sistemas defensivo. Um deles foi aprovado pelo time gaúcho. Aos 29, Mileninha foi lançada nas costas da zaga, cruzou rasteiro que encontrou Bia. A camisa 7 deu um toque e tirou a goleira da jogada.

Aí, foi só empurrar para o gol vazio e empatar. Na saída de bola, o Fluminense foi para cima e Carol recebeu no bico da grande área, puxou para a canhota e bateu colocado no pé da trave. Porém, o Colorado quando foi para o ataque, não bobeou. Mai recebeu bom passe, botou na frente e foi puxada por Núbia dentro da área.

Pênalti. Na cobrança, Maranhão deslocou a goleira e virou para o time gaúcho. Com o resultado, a final iria para os pênaltis. A artilheira brilha O Tricolor não queria dar chance para o azar e assim que o árbitro autorizou o início da etapa final, foi para cima das donas da casa.

Entretanto, logo aos cinco minutos, o time carioca levou um contra-ataque mortal. Mai tocou para Mileninha, que recebeu, invadiu a área e bateu no canto para ampliar.  Lara Dantas mandou de longe, mas a bola subiu demais e não assustou a goleira adversária. Porém, o segundo tempo era dela: Mileninha.

A camisa 9 começou a jogada dando um chapéu na adversária. Depois, recebeu lindo passe de Mai e, mais uma vez, chutou na saída da goleira, fazendo o quarto do Internacional e o 11º dela na competição.  Mesmo com a vantagem no placar e a vitória praticamente garantida, o Internacional seguiu sendo melhor e próximo de marcar o quinto.

O Fluminense ainda tentou, mas em dois chutes de longa distância, que não passaram perto da meta colorada.  Nos pênaltis, goleiras brilham Foi longa e emocionante e, no final da disputa de pênaltis, melhor para o Fluminense. Pelo lado campeão, Lara Dantas, Luiza Travassos, Núbia, Andressa, Kethilyn, Carol, Kailane marcaram.

Já a goleira Ravena pegou as batidas de Mai, Maju, Vick e Guta. Já pelas coloradas, Maranhão, Bia, Alê, Camila, Duda Flores e Mari Barbieri acertaram o alvo. Gabi Barbieri defendeu os chutes de Luany, Larissa e Duda Calazans

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui