Com atuação cirúrgica, Fla devolve goleada ao Del Valle e avança na Libertadores

O Flamengo é mais um time brasileiro a garantir vaga nas oitavas de final da Libertadores. Na noite desta quarta-feira, no Maracanã, o Flamengo, com mais uma grande atuação da garotada, ‘deu o troco’ no Independiente del Valle e goleou por 4 a 0. Os gols foram marcados por Lincoln, Pedro e Bruno Henrique, duas vezes.

Com o resultado, o Fla chega a 12 pontos, assume a liderança do Grupo A e sacramenta a classificação para a próxima fase da competição continental. O time equatoriano, por sua vez, permanece com nove e vai decidir a vaga na última rodada.   Cirúrgico, Flamengo abre vantagem Como era de se esperar, o duelo começou intenso no Maracanã.

Com as duas equipes buscando propor o jogo, as chances foram surgindo de parte a parte. Arrascaeta, Gabigol e Gerson criaram oportunidades para o Flamengo, enquanto Ortiz, Caicedo e Pellerano deram a resposta para os equatorianos. Nesse embate franco, o Rubro-Negro levou a melhor. Aos 25, Matheuzinho atacou o espaço, avançou pela direita e cruzou na medida para Lincoln, que bateu de primeira e venceu o goleiro Pinos.

Este foi o primeiro gol do centroavante na temporada. Pouco tempo depois, o Fla marcou o segundo. Lincoln recuperou bem de carrinho no campo de defesa e acionou Arrascaeta. O uruguaio deu belo passe para Gabigol, que chamou a marcação e rolou para Pedro finalizar com o gol aberto. Nos minutos finais, o Independiente del Valle buscou uma pressão para diminuir o prejuízo, mas parou no paredão Hugo Souza, que se agigantou diante do atacante Guerrero e fez grande defesa.

Bruno Henrique decreta a goleada Com Gabigol lesionado, após pisar em falso no gramado do Maraca, o Flamengo voltou do intervalo com Bruno Henrique ao lado de Pedro e Lincoln na referência ofensiva.  Na primeira oportunidade do camisa 27 na partida saiu o terceiro gol flamenguista. Logo aos cinco, Ramon recebeu na esquerda e deu belo passe para Arrascaeta, que dominou e finalizou nas mãos do goleiro.

No rebote, Bruno Henrique apareceu para marcar. Para tentar diminuir o estrago, o técnico Miguel Ángel Ramírez sacou um volante e colocou um atacante.

A substituição aumentou a pressão equatoriana pelo gol de honra, mas aumentou os espaços para o contra-ataque.  Tanto que aos 27, Arrascaeta descolou lindo lançamento nas costas da defesa para Bruno Henrique, que se antecipou ao goleiro, cortou para a perna direita e finalizou para uma meta vazia: 4 a 0. Fim de papo, goleada e classificação rubro-negra na Libertadores.

O Gol

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *