A cobiçada única vaga da Paraíba no Senado Federal nas eleições do ano que vem ganhou mais dois nomes para a disputa. Luciano Cartaxo (PV) e Walter Brito Neto (Patriota) se somam a Efraim Filho (DEM), Aguinaldo Ribeiro (DEM), Bruno Roberto (PL) e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Cartaxo declarou em entrevista, na semana passada, que irá ser candidato no ano que vem. Ele ainda definiu, no entanto, o cargo que disputará e disse que o Senado é uma das opções. O PV, partido que o ex-prefeito de João Pessoa preside na Paraíba, assinou um manifesto na semana junto a PT, PSB, PSOL, PCdoB e UP em oposição a Bolsonaro. Porém, na prática, o PV ainda não é aliado a ninguém e não se descarta, inclusive, Cartaxo na chapa de Nilvan Ferreira (MDB) ou Bruno Cunha Lima (PSDB), dois pré-candidatos ao Governo do Estado.

O ex-deputado federal Walter Brito Neto, por sua vez, é conhecido pela sua pauta anti-LGBT e por ser declarado apoiador de Bolsonaro. Ele deve compor a chapa do Patriota, partido que é liderado na Paraíba pelo deputado estadual Wallber Virgolino. O partido ainda não tem um candidato ao Governo do Estado, porém, se especula que Nilvan possa migrar para a legenda e encabeçar a chapa que contará com Walter Brito Neto.

As especulações e os nomes continuam a surgir e, com apenas uma vaga em jogo, e o peso dos nomes envolvidos, a previsão é que a disputa seja muito dura caso ninguém desista nesse período de mais de um ano até o registro da candidatura no 2º semestre do ano que vem.

PBAgora

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui