O Palmeiras está a um passo de conquistar a Recopa Sul-Americana. Nesta quarta-feira, o Verdão foi até a Argentina para encarar o Defensa y Justicia, e, com uma atuação cirúrgica, venceu pelo placar de 2 a 1. Rony e Scarpa, de falta, marcaram para o Palestra, enquanto Braian Romero descontou para os argentinos.

Com o resultado, o time comandado pelo português Abel Ferreira pode até empatar o jogo de volta, que acontece na próxima semana no Mané Garrincha, em Brasília, que garante mais um título internacional em sua história. Eficiência alviverde Em solo argentino, o Defensa y Justicia tomou a iniciativa e se lançou para cima do Palmeiras.

O time argentino só não abriu o placar aos três minutos, em chute de Braian Romero, pois Weverton, em grande fase, fez importante defesa. Os donos da casa continuaram no ataque depois desse lance, mas esbarrou no sistema defensivo alviverde.

Aos 12, o Palestra conseguiu respirar e teve sua primeira finalização, após chute de Viña, de longe, que foi para fora. Três minutos depois, porém,  o time de Abel Ferreira inaugurou o marcador.

Aos 16, Willian deu passe para Rony, que ganhou a disputa com o marcador e tocou na saída do goleiro Unsain: 1 a 0. Mesmo em desvantagem, o Defensa não sentiu o baque. A equipe da casa foi em busca do empate, mas esbarrou em noite inspirada de Weverton. Em resposta, o Palmeiras quase ampliou com Willian, que finalizou fraco e desperdiçou grande chance.

Defensa empata, mas Scarpa garante triunfo brasileiro Na segunda etapa, o Palmeiras manteve a estratégia de explorar os espaços em velocidade, e quase ampliou. Logo no primeiro minuto, Willian puxou contra-ataque e serviu Breno Lopes, que invadiu a área e bateu para fora. Do outro lado, o time argentino voltou a pressionar e empatou a partida.

Aos 13, após uma troca de passes bem elaborada, Walter Bou deixou Braian Romero na cara de Weverton. O atacante não titubeou e deixou tudo igual no placar. Pressionado, o Verdão passou a assustar na bola parada, principalmente por intermédio de Gustavo Scarpa. Aos 19, o meia cobrou falta e exigiu uma grande intervenção de Unsain.

Até que, dez minutos depois, Scarpa voltou a cobrar falta no capricho e, desta vez, venceu o goleiro adversário para recolocar o Palestra em vantagem. Nos minutos finais, o Defensa y Justicia foi para o tudo ou nada e chegou a empatar com Walter Bou, mas o lance foi invalidado pela arbitragem. Parou por aí. Fim de papo e grande vitória palmeirense em solo argentino.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui