CBF piora clima com o Flamengo e Rodrigo Caio entra em cena por lesão no joelho; Tannure x Lasmar virou embate nos bastidores

CBF piora clima com o Flamengo por lesão de Rodrigo Caio

O clima entre Flamengo e CBF esquentou nas últimas horas. Após o chefe do departamento médico Rubro-Negro, Márcio Tannure, afirmar, em entrevista coletiva nessa sexta-feira (27), que Rodrigo Caio e Pedro retornaram à Gávea lesionados da seleção brasileira, a CBF manteve seu posicionamento. Na visão de Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Brasileira,  os jogadores do Fla não voltaram ao clube com lesões.

A informação sobre a reafirmação do desencontro de versões foi publicada em reportagem do jornalista Venê Casagrande, do jornal O Dia. Segundo destacou o repórter, a lesão de Pedro foi “menos de 2cm”, fato que, na época, norteou o laudo médico, e a própria explicação de Lasmar.

Em 14 de novembro, Lasmar afirmou que a lesão no adutor da coxa direita do jogador era pequena, embora o atacante não pudesse enfrentar o Uruguai na ocasião. “É uma lesão pequena, mas no nosso entendimento, não existem condições de que o atleta participe do jogo”, explicou o médico sem estipular prazo de retorno e a gravidade da contusão.

Controversias cercam a lesão de Pedro – Foto:  Lucas Figueiredo / CBF
Entretanto, na coletiva desta sexta, Tannure disparou que a contusão de Pedro foi “grave, de grau 2”, fato que não é comum no clube. Por sua vez, após as afirmações do médico do Mengão, a CBF manteve o que Lasmar divulgou à época, negando as afirmações do Flamengo.

A CBF foi negligente com as lesões de Rodrigo Caio e Pedro?

Caso Rodrigo Caio

Referente ao zagueiro Rodrigo Caio, a CBF se posiciona negando que liberou o jogador machucado, o que também contrariou as declarações de Tannure. Em apuração do jornal O Dia, Rodrigo, ao chegar na concentração da Seleção, falou em incômodos em um dos joelhos, mas garantiu que não seria problema para atuar. Inclusive, afirmou que já sentia tais dores nos treinos do Rubro-Negro.

Rodrigo Caio seguiu treinando no time de Tite e atuou por 80 minutos contra o Peru, em 13 de outubro. Ao chegar ao Flamengo, em 16 de outubro, o clube comunicou: “Com desgaste muscular, o atleta Rodrigo Caio segue trabalho específico”. No dia 21 de outubro, foi atualizado o posicionamento, dizendo que: “após o retorno da Seleção Brasileira, o atleta Rodrigo Caio reclamou de dores no joelho direito. Exame constatou um edema ósseo no local. Iniciou tratamento e segue com os treinos específicos de fortalecimento muscular.”

Após este comunicado, a relação entre entidade e clube ficou indigesta, pois a equipe médica da CBF avalia que Rodrigo retornou ao Mengão da mesma forma que se apresentou.

O camisa 3 ainda sofreu lesão na panturrilha, quando estava na fase de transição da lesão do joelho. Existe a possibilidade do zagueiro voltar contra o Racing, na partida das oitavas de final da Libertadores, mas o provável é que volte contra o Botafogo, no dia 5/12.

BolaVip

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *