Candidato a vereador do Patriota, cabo da PM é preso por espancar amante e será enquadrado na Lei Maria da Penha

O candidato a vereador em João Pessoa pelo Patriota, o cabo da Polícia Militar Rui da Silva Nóbrega, 37 anos, foi preso por espancar uma mulher no bairro dos Bancários. De acordo com as informações Vívian Pereira Quirino seria sua amante. Ele será enquadrado na Lei Maria da Penha.

O cabo Rui é assessor e correligionário do deputado estadual Gilberto Silva (PSL) e também é pré-candidato a vereador nas eleições deste ano pelo partido Patriota, na Capital. Rui foi flagrado batendo em uma mulher conhecida por Vívian Pereira Quirino, comerciante, 31 anos. As cenas da violência aconteceram no bairro dos Bancários, em João Pessoa.

Uma equipe do 5º Batalhão da Polícia Militar foi até o local e evitou que as agressões continuassem. O cabo Rui foi conduzido para a Delegacia da Mulher, onde foi autuado e depois recolhido na prisão do 1º Batalhão.

Cabo Rui ingressou na corporação em 2002 e passou a integrar o grupo político de Gilberto Silva em 2017, concorrendo no ano seguinte a deputado federal, sendo derrotado nas urnas. Militante do presidente Bolsonaro, o cabo Rui, antes de ser autuado por violência doméstica, vinha fazendo pré-campanha para vereador da Capital, no partido do deputado estadual delegado Walber Virgolino.

ndice 1 1024x772 - Candidato a vereador do Patriota, cabo da PM é preso por espancar amante e será enquadrado na Lei Maria da Penhandiceed 1024x771 - Candidato a vereador do Patriota, cabo da PM é preso por espancar amante e será enquadrado na Lei Maria da Penha

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *