“Fake”, “descarado”, “carroça vazia”. Foi assim que o candidato a prefeito de João Pessoa, João Almeida (Solidariedade), descreveu o também candidato pelo Patriotas, Wallber Virgulino em entrevista, nesta sexta-feira (9). João ainda questionou: “cadê aquela cara machão?”, após afirmar que Wallber teria ficado ‘mansinho” na hora de enfrentar o também candidato pelo PSB, Ricardo Coutinho, no debate de ontem (8).

“Tem uma grande diferença entre eu e Wallber e é a que eu não sou fake. Eu não minto. Eu não sou descarado. A carroça vazia, infelizmente é aquela que faz mais barulho. Eu não sou carroça vazia. Eu fique impressionado como ele ficou mansinho na frente de Ricardo, ontem no debate. Não disse uma palavra. Cadê aquela cara machão que é o tampa de ‘crush’?”, declarou.

Para João, o motivo do silêncio de Walber na frente de Ricardo e por ele ter “rabo preso” com a Operação Calvário, desencadeada pela Polícia Federal em dezembro de 2018 com o objetivo de desarticular uma organização criminosa infiltrada na Cruz Vermelha Brasileira, na qual Ricardo é investigado.

“Ele ficou assim porque tem rabo preso com a Calvário. Ele foi secretário da Calvário. Fizeram uma queima de arquivo de Bruno Ernesto e a bala que matou o rapaz saiu da secretaria que Wallber era administrador. Isso é grave e está nos autos. Ele tem que se explicar. O cara assume uma secretaria, em um governo de esquerda e agora é de extrema direita. Como assim?”, questionou.

Veja entrevista na íntegra

ParaíbaJá

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui