O governo da França anunciou, na última sexta-feira (18), que manteria a rejeição ao acordo comercial entre Mercosul União Europeia devido a questões ambientais com base em um controverso relatório sobre danos ambientais no Brasil.

Uma nota conjunta entre o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento foi emitida na terça-feira (22) sobre esta questão.

O documento do governo brasileiro diz que o acordo entre os dois blocos econômicos “não representa qualquer ameaça ao meio ambiente, à saúde humana e aos direitos sociais”.

“Ao contrário, reforça compromissos multilaterais e agrega as melhores práticas na matéria”, acrescenta o texto.

Para reforçar a tese de que progresso e responsabilidade social caminham juntos no Brasil, a nota traz um levantamento referente a produção de alimentos e diminuição nos níveis de desmatamento.

“De 2004 a 2012, o desmatamento da região chamada de Amazônia Legal caiu 83%, enquanto que a produção agrícola subiu 61%”, diz o governo brasileiro.

“Esses dados inserem-se em tendência histórica de intensificação da agropecuária brasileira e dos decorrentes ganhos de produtividade, em sintonia com a preservação ambiental”, completa o documento, de acordo com o portal R7.

Portal R7.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui