O Botafogo saiu na frente com Welton, mas o Ceará reagiu no segundo tempo, empatou com Jael e ainda viu Vina desperdiçar a chance da virada em um pênalti que pegou no travessão.  Com a igualdade, o Belo segue fora da zona de classificação no grupo B da Copa do Nordeste, com quatro pontos. Com sete, o Vozão fica em terceiro no A, desperdiçando a chance de liderar.

Botafogo tenta e marca O primeiro tempo no Almeidão foi de poucas emoções. Tecnicamente, o duelo não foi de alto nível. Teve muita disputa, marcações acirradas, mas pouca qualidade no trato com a bola.

Jogando em casa, o Botafogo tentou, ao menos, arriscar mais. Marcos Aurélio conseguiu colocar Richard para trabalhar em chute de fora da área. Rodrigo Ramos tentou pouco depois, e o goleiro cearense fez nova defesa.  O Belo fez por onde merecer a vantagem. O gol saiu aos 34 minutos. O zagueirão Joaquim arrancou pela direita e serviu o atacante Welton, que mandou para a rede.

O Ceará pouco fez para reagir ainda antes do intervalo. Encontrou um rival mais fechado, e bateu contra um muro que se mostrou resistente, impenetrável.  Ceará tenta reagir O Vozão voltou do intervalo com Jael, e o atacante foi, de fato, cruel. Depois de Vina ter acertado a trave aos dois minutos, Jael aproveitou cruzamento de Eduardo e se jogou na bola para empatar aos 11.

Com Vina mais ativo, e Jael como referência ofensiva, o time visitante foi em busca da virada. A grande chance esteve nos pés de Vina, após Mendoza sofrer pênalti de Rodrigo Ramos. Vina, entretanto, acertou o travessão na cobrança.  Depois do lance, a partida ficou mais nervosa. Os minutos finais foram mais faltosos, sem que os paraibanos deixassem os visitantes reagirem.

O Gol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui