Mesmo após ter saído atrás no primeiro minuto de jogo, e após ter tido um jogador expulso ainda no primeiro tempo, a Portuguesa arrancou o empate diante do Botafogo, em Mesquita, por 1 a 1.

Com o resultado, a Lusa se mantém na terceira colocação da Taça Guanabara, com 14 pontos, enquanto o Glorioso fica em quarto, com 11 pontos, e ainda pode perder o lugar para o Madureira, que enfrenta o Flamengo na segunda.  Bota marca no primeiro minuto

A Portuguesa ainda se ajustava em campo quando, logo na primeira descida ao ataque, o Botafogo abriu o placar. Marcinho fez a jogada e mandou para a conclusão certeira de Felipe Ferreira.  O gol cedo foi apenas uma das pedras no caminho da Portuguesa. Além de praticamente começar o jogo com desvantagem no marcador, a equipe da Ilha do Governador teve expulso ainda no primeiro tempo Muniz, por falta em Navarro.

Além de tudo a Lusa teve também um gol anulado, de Jhulliam, por toque de mão no lance. Com tanta coisa negativa, era difícil conseguir reagir em campo.  No primeiro tempo, o Glorioso foi eficiente, mas também não arriscou por mais. Mesmo quando ficou com um a mais em campo, não apertou em busca do segundo gol. A postura custaria caro.

Lusa responde com um a menos Kayque, uma das mudanças de Marcelo Chamusca para o segundo tempo, perdeu uma oportunidade enorme de marcar o segundo gol logo aos seis minutos. O meia apareceu para concluir na pequena área, mas carimbou o travessão.

O Glorioso teve chances, mas não matou o jogo. Mesmo com um a menos, a Portuguesa nunca deixou de tentar, e acabou castigando a imprecisão do adversário…  Já aos 30 minutos, Chay, o melhor do time, ficou com sobra de bola na entrada da área, matou na caixa e mandou sem deixar cair no chão: belo gol e igualdade.  Restavam, então, 15 minutos para uma resposta botafoguense. E o fim da partida foi dramático, com oportunidade de vitória para os dois lados.

A grande chance botafoguense saiu já aos 44. Marco Antônio saiu na cara do gol, parou em Neguete e na sobra a zaga fez de tudo para evitar que Matheus Nascimento mandasse para a rede. Na resposta, Emerson Carioca cobrou falta com violência e Douglas Borges espalmou. Valente e corajosa, a Portuguesa deixou Mesquita com um grande resultado, e por pouco ainda não foi além.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui