Continua depois da publicidade

Jair Bolsonaro e Luciano Bivar têm conversado sobre retorno do presidente ao PSL (Reprodução)

 

O presidente Jair Bolsonaro e o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, andam conversando sobre um possível retorno do Chefe do Poder Executivo nacional à legenda. Nesta sexta-feira (28), a versão on-line da Revista Veja publicou a informação de que uma condicionante foi imposta por Bolsonaro para que a manobra seja concretizada.

 

Bolsonaro apresentou uma ‘lista-negra’ composta por um senador e sete deputados federais que não deseja mais que permaneçam no PSL. Entre eles, Julian Lemos, presidente estadual do PSL na Paraíba.

“A iniciativa partiu do presidente [Jair Bolsonaro], que escolheu o deputado Filipe Barros (PSL-PR) como seu negociador. Bivar, por sua vez, entregou a missão ao advogado Antônio Rueda, vice-presidente da legenda. Desde junho, os dois prepostos negociam um armistício, que passa pelo cumprimento de um rol de exigências de lado a lado.  Bolsonaro apresentou uma lista de oito parlamentares que ele gostaria que fossem expulsos do partido. Um aliado do presidente revelou a VEJA que estão na relação o senador Major Olimpio e os deputados os deputados Joice Hasselmann, Julian Lemos e Junior Bozzella”, diz trecho da matéria publicada pela VEJA.

Em live no último dia 13, Bolsonaro afirmou que não poderia investir 100% na criação do partido “Aliança pelo Brasil”, que não tem conseguido grande adesão de possíveis filiados. O mandatário disse que tem mantido conversas com outros partidos e considerou retornar para a antiga legenda, o PSL.

Wscom / Veja 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui