Na imagem o paraibano Paulo Roberto Vanderlei Rebello

Em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), o presidente Jair Bolsonaro indicou o paraibano Paulo Roberto Rebello para o cargo de diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Outros quatro nomes também foram indicados na mesma publicação para outras diretorias da agência.

Paulo Roberto Rebello terá que ser sabatinado pelo Senado e é tido como indicação do Centrão para o Governo.

Sobre
Rebello, que é advogado, é ligado ao Centrão, em especial ao Progressistas (PP). Ele foi chefe de gabinete de Ricardo Barros, no Ministério da Saúde. Também passagens também pelos ministérios da Cidade e da Integração.

O indicado para o comando da ANS ainda tinha mandato a cumprir, até ano que vem, mas foi guindado a presidente e terá pelo menos 4 anos no cargo, e não 5, como prevê a lei. A nova legislação das agências reguladoras prevê que será descontado do mandato o prazo exercido pelo diretor substituto até chegada do efetivo.

Os outros três indicados são Marcelo Cartaxo, Maurício Nunes e Jorge Antônio Aquino, que também serão subordinados a sabatina pelos senadores.

Wscom 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui