Brasília (DF) 13-03-2020 Presidente Jair Bolsonaro conversa de longe com os apoiadores do seu governo na saída do Palácio da Alvorada Foto: Myke Sena/Especial Metrópoles

 

O presidente Jair Bolsonaro, ao conversar com apoiadores na manhã desta terça-feira (02/05), disse que espera ter maioria no Congresso para poder liberar o porte de armas no país. A afirmação foi em resposta a um agente sócio-educativo que reclamou de fazer escolta sem armas dos internos.

“Quando eu tiver maioria no Parlamento a gente decide essa questão”, disse o presidente, que tem se empenhado na distribuição de cargos para partidos e lideranças do chamado Centrão, com o objetivo de formar uma base na Câmara e no Senado.

O movimento do presidente para atrair o Centrão entra em colisão com o que tem feito o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tenta capitanear o recém-apelidado Novo Centro, composto por DEM, MDB, PSDB, Podemos, Cidadania, PV, Novo e metade não bolsonarista do PSL.

Em recente entrevista, Maia disse não acreditar que com o movimento de distribuição de cargos o presidente consiga ter maioria nas duas casas.

Metrópoles 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui