Bolsonaro e o ministro do Turismo, Gilson Machado, na motociata em Pernambuco – (Foto: Alexandre Aroeira/Folha de Pernambuco)

Durante motociata pelo agreste pernambucano, neste sábado (4), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) atacou novamente o Supremo Tribunal Federal (STF), às vésperas dos atos golpistas do dia 7 de setembro que devem ter como pauta ataques ao tribunal.

Bolsonaro afirmou que, caso ministros da Corte não sejam “enquadrados”, há possibilidade real de ruptura institucional.

“Ruptura essa que eu não quero e nem desejo. E tenho certeza nem o povo brasileiro assim o quer. Mas a responsabilidade cabe a cada poder”, disse Bolsonaro em discurso na cidade de Caruaru, em Pernambuco.

“Não podemos admitir que um ou dois homens ameacem a nossa democracia ou a nossa liberdade”, afirmou, ao se referir aos ministros Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso, seus desafetos no STF e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo ele, caso um de seus ministros tenha “um comportamento fora da Constituição”, o mesmo é repreendido por ele e, na hipótese de reincidência, demitido. “O nosso Supremo Tribunal Federal não pode ser diferente do poder Executivo ou do poder Legislativo”, disse ele. “Aquele poder tem que chamar essa pessoa e enquadrá-la”.

Após a “motociata” de Santa Cruz de Capibaribe e Caruaru, Bolsonaro deve regressar a Brasília, de acordo com auxiliares. A agenda oficial não foi divulgada.

Veja imagens da manifestação:

Wscom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui