Pressionado pelo avanço da covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)rebateu críticas contra o governo e afirmou que a administração federal não está “à margem do que está acontecendo”. A declaração foi feita durante participação virtual em reunião da Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas, do Congresso Nacional, na tarde desta quinta-feira, 11.

O presidente da República participou do evento enquanto estava no Palácio do Planalto, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes. Bolsonaro não usava máscara. Guedes estava com o equipamento de proteção no rosto inicialmente, mas tirou a máscara no momento em que foi discursar.

Bolsonaro criticou medidas de isolamento adotadas, como toque de recolher em São Paulo e no Distrito Federal em determinados horários. O presidente da República comparou a restrição a um estado de sítio, que só o chefe do Executivo poderia decretar, com aprovação do Congresso Nacional.

O lockdown foi classificado por Bolsonaro como “irresponsabilidade”, citando que “até o futebol” foi cancelado. Nesta semana, a condução do governo na crise de covid-19 foi criticada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo governador de São Paulo, João Doria, dois possíveis candidatos à eleição presidencial de 2022.

O presidente negou que tenha se posicionado contra a saúde das pessoas, apesar de ter minimizado a covid-19 desde o início da pandemia, quando, por exemplo, chamou o vírus de “gripezinha”. Ele reforçou que “emprego também é vida”, criticando as medidas de isolamento orientadas por autoridades sanitárias. “Você que está empregado, estamos trabalhando para manter seu emprego, não estamos fazendo política”, afirmou.

Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui