Home Mundo Biden faz campanha na Geórgia para garantir maioria no Senado e ter Congresso favorável

Biden faz campanha na Geórgia para garantir maioria no Senado e ter Congresso favorável

0
Biden faz campanha na Geórgia para garantir maioria no Senado e ter Congresso favorável

Militantes democratas fazem campanha para os candidatos do partido ao Senado pela Geórgia em Atlanta. © RFI/Anne Corpet

No dia seguinte da confirmação de sua vitória pelo Colégio Eleitoral americano, o presidente eleito Joe Biden chega à Geórgia nesta terça-feira (15) para fazer campanha para os candidatos democratas ao Senado, Raphaël Warnock e David Ossof. A eleição acontece em 5 de janeiro e a conquista das duas cadeiras é decisiva para o futuro governo Biden.

Com informações da correspondente da RFI nos Estados Unidos, Anne Corpet.

A vitória de dois candidatos democrata na Geórgia garantirá ao presidente eleito a maioria indispensável no Senado para a aprovação de leis que pretende apresentar e obter sem problemas a confirmação de nomeações para os cargos mais altos da administração. Joe Biden venceu no estado com uma pequena vantagem de 12.000 votos.

O resultado dessa eleição senatorial, organizada depois de nenhum candidato obter mais de 50% dos votos, é incerto. Os lados tentam mobilizar os eleitores, que normalmente estão menos inclinados a votar em uma eleição legislativa do que na presidencial.

A correspondente da RFI visitou eleitores dos dois campos. Os democratas, principalmente as mulheres, estão mobilizados e confiantes na vitória. Em 2016, após a vitória de Donald Trump à presidência, vários comitês de mulheres foram criados no estado, de tradição republicana. “Nós começamos a ganhar e tomamos gosto pela vitória”, afirma Deborah Powell, do grupo “Progressistas de Johns Creek”, um subúrbio de Atlanta.

Muitos republicanos da Geórgia, que continuam questionando a eleição sem provas e reivindicando a vitória de Trump, dizem que vão boicotar as eleições para o Senado no estado.

Líder do Senado reconhece vitória de Biden

Biden chega à Geórgia estimulado pela confirmação de sua vitória no eleitoral pelo Colégio Eleitoral na segunda-feira (14) e com o reconhecimento de sua vitória nesta terça-feira pelo líder da maioria republicana do Senado, Mitch McConnell.

O presidente eleito quer promover as candidaturas de Jon Ossoff e de Raphael Warnock.  A viagem de Biden busca enterrar uma campanha lançada pelos republicanos para projetar uma imagem de que Ossoff e Warnock integram o bloco de esquerda radical dentro do Partido Democrata. Os senadores republicanos na disputa, David Perdue e Kelly Loeffler, estão na frente por já serem membros do Congresso.

Se os candidatos de Biden vencerem, o Partido Democrata alcançaria um equilíbrio 50/50 no Senado e a vice-presidente democrata Kamala Harris exerceria o voto de desempate.

Primeiro evento político

A visita de Biden a Atlanta é o primeiro evento político de grande envergadura do presidente eleito fora de seu reduto em Wilmington, Delaware, onde passou grande parte da campanha presidencial, devido aos riscos da covid-19.

Consciente de que nesta eleição senatorial na Geórgia estão em disputa os primeiros anos do próximo governo, o atual presidente Donald Trump – que continua não reconhecendo sua derrota – tuíta diariamente sobre a campanha. Nesta manhã, ele republicou um tuíte de uma foto editada do governador deste estado do sul dos Estados Unidos, Brian Kempt, e de seu secretário de Estado, Brad Raffensperger, usando máscaras com a bandeira da China. Apesar de Kempt ser republicano, Trump não aceita o fato de o estado ter confirmado a vitória do rival democrata.

RFI

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here