Mesmo com todo o imbróglio que envolve a vacância do cargo de prefeito e os capítulos que estão rendendo na convocação e realização das eleições indiretas na cidade de Bayeux, o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), não vai fazer intervenção na cidade.

Em contato com o Blog do Suetoni, Azevêdo declarou que entende “a Democracia tem que encontrar seus próprios caminhos” e ainda lembrou que já existe decisão judicial determinando eleições indiretas no município.

A posição do gestor frustra as pretensões do grupo ligado ao prefeito interino Jefferson Kita.

“A Democracia tem que encontrar seus próprios caminhos, estamos a 90 dias de uma eleição direta, onde o povo vai escolher seu prefeito, não acho que uma intervenção agora serviria pra mudar o cenário. O prefeito atual mostrou que com um mínimo de boa vontade a cidade pode ter uma gestão que atenda as expectativas da população. Como a justiça determinou as eleições indiretas, espero que a Câmara de Vereadores faça o seu papel, não se rendendo mais uma vez a interesses outros, senão os do povo de Bayeux”, disse o governador.

Pela decisão proferida pelo desembargador Fred Coutinho, do Tribunal de Justiça da Paraíba, no sábado (15), a eleição indireta deve ocorrer imediatamente, ou seja, se não houver outra decisão judicial, o pleito deve ocorrer nesta segunda-feira (17).

PB Agora

Compartilhar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui