Barroso defende que eleições municipais deste ano sejam mantidas, mesmo em meio a pandemia do coronavírus (Covid-19).

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, defendeu nesta segunda-feira (15), que as eleições municipais 2020 sejam mantidas, mas que elas ocorram em outra data. O pleito está marcado para o dia 4 de outubro.

Segundo Barroso, há um consenso entre os membros do TSE, para que sejam mantidas as eleições, para que ocorram ainda em 2020.

“Há um consenso para fazermos este ano. Para TSE e cientistas, há janela de 15 de novembro a 20 de dezembro. Realizando primeiro turno a partir de 15 de novembro, conseguimos entregar eleições bem arrumadas” afirmou Barroso.

No entanto, o ministro ressalta que uma alteração de data depende do Congresso Nacional e disse que mantém interlocução positiva com com os presidente da Câmara e do Senado Federal.

“Marcamos conversas dos dois presidentes e de líderes partidários com médicos, cientistas e especialistas. Todos eles recomendam o adiamento por algumas semanas, mas disseram que não fará diferença passar para o ano que vem” afirmou Barroso.

Sobre seu trabalho no comando do TSE e sobre o pedido de cassação do mandato da chapa Bolsonaro-Mourão, Barroso disse que, “O TSE não é ator político, é ator institucional que se move pela categorias do Direito”

“Ninguém lá se move politicamente” disse Barroso.

Welesson Oliveira 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui