Mais um jogo importante na temporada, mais uma goleada implacável. O Bahia de 2021 é o time das goleadas e do melhor ataque da elite. Não é pouco, mas também não é o suficiente para tirar a desconfiança do torcedor, que vê um início de ano inconstante e nunca sabe que versão da equipe vai a campo. O adversário desta quarta-feira pode até não ser dos mais tradicionais do futebol brasileiro.

O Manaus FC era certamente azarão contra o Bahia, mas o duelo pela segunda fase da Copa do Brasil era daqueles em que o Tricolor não poderia pensar em cometer deslizes, e não o fez. Ganhou por 4 a 1, com dois gols logo no início para não deixar dúvidas sobre a superioridade, e avançou na competição, importante em termos esportivos e financeiros, e que é conhecida por produzir zebras.

A goleada não é a primeira na temporada, muito menos a maior. Antes de atropelar o Manaus, o Bahia fez 5 a 0 sobre o Altos na Copa do Nordeste, aplicou 4 a 0 no Sport pelo mesmo torneio e trucidou o Campinense sem piedade pela Copa do Brasil, com um 7 a 1. Quatro goleadas em um curto espaço de tempo. Na elite nacional, considerando os clubes da Série A, o Bahia sobra como melhor ataque, com 31 gols.

A comparação pode parecer injusta, já que o time tem um calendário para lá de intenso, com 16 partidas, ao contrário da maior parte dos rivais do Brasileirão. No entanto, se desconsiderarmos os jogos do Baiano, onde tem atuado com equipe alternativa, o Tricolor tem 25 gols marcados em nove jogos. O mesmo número do segundo melhor ataque, o Grêmio, com 25 gols e com uma partida a mais.

Clubes com maior investimento e de que se espera um desempenho ofensivo potente, Atlético Mineiro e Flamengo fizeram 20 e 18 gols respectivamente, e só atuaram pelos estaduais, contra rivais na maior parte do tempo muito mais frágeis. Gols não faltam ao Bahia. Mas não se pode dizer o mesmo da consistência nos resultados. Desconsiderando as partidas do estadual, deixado em segundo plano, o time falhou até contra rivais das Séries C e B no Nordestão.

O primeiro resultado decepcionante foi o empate em 1 a 1 com o Botafogo da Paraíba, que disputa a terceira divisão e deixou escapar a vitória nos últimos instantes. Depois se seguiu o resultado que mais incomodou o torcedor: derrota no clássico para o Vitória, por 1 a 0. O resultado mais convincente contra um rival de peso foi a goleada contra o Sport.

Mas o Leão vive um início de temporada preocupante, e logo no jogo seguinte o Bahia foi derrotado pelo CSA, por 2 a 0. No outro confronto de elite, o Tricolor perdeu para o Fortaleza, por 2 a 1. Entre goleadas e decepções, o Bahia tenta encontrar estabilidade para lutar pelo título da Copa do Nordeste e para entrar em alta na disputa do Brasileirão.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui