A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba- ASPOL/PB mais uma vez alerta sobre a falta de Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s para proteção dos investigadores criminais, contra o coronavírus. O número de policiais infectados tem aumentado do litoral ao sertão do Estado e há denúncias de que as unidades policiais não estão recebendo as condições mínimas de higienização, máscaras, luvas e álcool 70%.

A presidente da Aspol, Suana Melo, destaca que desde o dia 18 de março deste ano a entidade tem enviado ofícios à Secretaria da Segurança e da Defesa Social e à Delegacia Geral, para que fossem colocadas em prática medidas de proteção à saúde dos investigadores que estão na linha de frente, durante a pandemia, mas não há entrega regular dos EPI.
*
“Perdemos colegas para a COVID-19 e não podemos deixar que os policiais civis, que já sofrem com a falta de estrutura e valorização, fiquem colocando suas vidas e de toda a família em risco. São profissionais que estão na linha de frente, protegendo a sociedade, mesmo estando muitas vezes no grupo de risco. Esses profissionais precisam ter condições de trabalhar, com segurança”, disse a presidente da ASPOL/PB, Suana Melo.

3 mil máscaras – Pensando na segurança dos investigadores, a diretoria da ASPOL tomou a iniciativa e distribuiu mais de três mil máscaras, além de álcool 70% e luvas para todas as unidades da Polícia Civil, em quantidade suficiente para todo o efetivo.

ParaíbaRádioBlog 

Compartilhar:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui