O Arsenal segue seu processo de recuperação na Premier League. Neste sábado, debaixo de neve, o time de Arteta foi até o Hawthorns para visitar o West Bromwich, e, com imposição e intensidade, goleou pelo placar de 4 a 0.  Com o resultado, a equipe londrina, que figura na 11ª posição, acumula sua terceira vitória consecutiva no Inglês, soma 23 pontos e já começa a visualizar o pelotão da frente.

Do outro lado, os Baggies permanecem com oito e amargam a vice-lanterna da competição. Imposição londrina Mesmo jogando fora de casa, o Arsenal não encontrou problemas para se impor diante do West Bromwich. Com mais posse de bola e intensidade no ataque, o time de Arteta foi soberano e construiu a vantagem no primeiro tempo.

Aos 23, Holding iniciou boa jogada e acionou Tierney pela esquerda. O lateral escocês passou como quis por Furlong e, de perna direita, mandou um chutaço na gaveta, sem chances para Johnstone. Após abrir o placar, os Gunners não demoraram para aumentar o prejuízo do West Brom. Depois de uma bela triangulação na entrada da área, Lacazette acionou Smith Rowe, que cruzou na medida para Saka completar para o fundo das redes.

Sem intensidade para escapar do bloqueio londrino, o time da casa se viu na iminência de ir para o intervalo com um problema ainda maior, mas Lacazette desperdiçou duas boas chances. Dois vira, quatro acaba No segundo tempo o panorama não sofreu nenhum tipo de alteração. O Arsenal seguiu no ataque e foi amadurecendo a possibilidade de um placar ainda mais elástico.

E foi o que aconteceu. Aos 15, Saka fez mais uma grande jogada pela direita e mandou a bola na área. Smith Rowe tentou a finalização e, no rebote, Lacazette, com o gol aberto, anotou o terceiro dos Gunners na partida. Com o adversário fora de combate, o time londrino não encontrou dificuldades para transformar o bom resultado em goleada.

Apenas quatro minutos após marcar o terceiro, Tierney recebeu com muito espaço pela esquerda e cruzou na medida para Lacazette, que anotou seu segundo gol no jogo, o quarto dos visitantes.

Os minutos finais foram uma repetição do que se desenhou ao longo de todo confronto. O time de Arteta ficou com a bola e ainda criou para fazer mais, porém, o resultado seguiu o mesmo até o apito final.

O Gol 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui