Após ter áudio vazado, vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, é acusado de fala homofóbica

Na tarde desta sexta, 26, um áudio de whatsapp vazou e expôs o preconceito de Manuel Júnior, vice-prefeito de João Pessoa. O vazamento do conteúdo mostra uma postura preconceituosa, retrógrada do político paraibano. A mensagem é recheada de posicionamentos homofóbicos e intolerantes.

Na conversa, Manoel Júnior se refere a um ex-aliado de forma preconceituosa . A íntegra da fala do político diz o seguinte:

Manoel Júnior – “Obrigado, amigo, pela participação. Valeu mermo (sic.). E vamos juntos aí, se Deus quiser, vai dar certo.* A bicha ficou nervosa, parece que ele tem um fetiche, rapaz, ele não me tira do juízo (risos), negócio de viado (mais risos)”.*

Homofobia é crime. Em 2019, o Supremo Tribunal Federal determinou que a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero passa a ser considerada uma postura criminosa. Por 8 votos a 3, os ministros determinaram que a conduta passa a ser punida pela Lei de Racismo (7716/89), que hoje prevê crimes de discriminação ou preconceito por “raça, cor, etnia, religião e procedência nacional”.

Manoel Júnior está numa decadência há anos. O político imaginava ser o nome para a sucessão de Luciano Cartaxo na prefeitura da Capital, mas o histórico de traições impediu que o grande sonho de Júnior se concretizasse. Ele foi escorraçado de João Pessoa, não conseguiu espaço.

Já em 2018 ele perdeu a eleição para deputado federal, cargo que ocupou. Sem saída, Manoel Júnior tenta voltar para sua terra natal, abandonada pelo político há mais de 15 anos. Mesmo em Pedras de Fogo a vida do decadente líder do Solidariedade na Paraíba não está fácil.

Desde 2010 Manoel Júnior coleciona derrotas para o grupo político do atual prefeito, Dedé Romão, do Cidadania. Foram cinco eleições perdidas, incluindo as duas concorrências à prefeitura. Em 2018 Manoel Júnior chegou a ter menos votos em Pedras de Fogo do que Valdinho Romão, candidato da situação à Assembleia Legislativa do estado.

Vendo o cerco se fechar no mundo da política, o vice-prefeito de João Pessoa se abraça ao ódio, ao preconceito e expõe quem realmente é por trás da falsa aparência de bom moço, cada vez mais desgastada pelo tempo e pela verdade que o mostra para todos.

Bastidores da Política

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *