Coisa sem propósito e esdrúxula. Esses foram alguns dos adjetivos adotados pelo deputado estadual Anísio Maia (PT) ao reagir ao processo administrativo do Conselho de Ética do PT, do qual está sendo alvo, por ter sido candidato a prefeito nas eleições de 2020 contra o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

Anísio, que deve ser ouvido nesta sexta-feira (03) disse acreditar que o processo será rapidamente concluído e arquivado

“É um processo antigo, que eu pensava até que iria ser arquivado. Se analisar qual a lógica dele, não tem. Porque uma pessoa que tem a minha história, que todos conhecem, ser processado no PT por falta de ética? É uma coisa que poucos acreditam. Mas tem essa iniciativa, o partido tem um procedimento regimental, e isso agora foi desengavetado. Estou tranquilo, isso não me toca, ou me atinge, as pessoas me conhecem e essa história tende a ser arquivada porque não tem nenhuma lógica”, explicou Anísio Maia.

Depoimento nesta sexta

“Eu vou ser ouvido, mostrar a minha opinião e também fazer minhas críticas a esse tipo de procedimento no partido. Será hoje à tarde, eu e meus outros três companheiros que estão sendo acusado do mesmo crime, abre aspas, qual o crime? Lutar por ter candidatura própria, expressão em uma eleição, esse foi o crime. Eu, Feitosa, Giucélia e Anselmo seremos ouvidos, estamos tranquilos e prontos para enfrentar essas questões”, afirmou.

De acordo com a Secretária Nacional de Organização do PT, Sonia Souza, Anísio Maia cometeu flagrantes violações a disciplina, fidelidade e a ética partidária ao ir de encontro a uma deliberação da Executiva Nacional no passado ao disputar por iniciativa própria e sem consentimento, segundo ela, as eleições para prefeito de João Pessoa.

Blog do Ninja 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui