Aleksandar Rakic venceu Anthony Smith por decisão unânime (30-26, 30-27 e 30-27) — Foto: Getty Images

A luta principal do UFC: Smith x Rakic foi um monólogo. Com domínio desde que o árbitro central autorizou o início, Aleksandar Rakic dominou Anthony Smith e venceu por decisão unânime (30-26, 30-27 e 30-27). O austríaco, oitavo do ranking do peso-meio-pesado (até 93kg), superou o quinto colocado e deve entrar no top 5 da divisão.

Rakic mostrou a potência dos seus chutes logo no primeiro round. Abusando dos golpes na perna do adversário, levou Smith ao solo com uma sequência de chutes baixos. O americano resistiu e chegou a dominar as costas, mas perdeu a posição, e o austríaco controlou o assalto até o fim. No round seguinte, Smith tentou colocar para baixo, mas terminou com o rival por cima. Dali, Rakic golpeou sem se descuidar até o cronômetro zerar.

O terceiro round parecido com o anterior. Smith buscou a queda, mas desta vez o oponente precisou segurar na grade para ficar em pé. Ao insistir em levar para o chão, entretanto, caiu por baixo mais uma vez. Como no assalto anterior, Rakic controlou o americano com um ground and pound efetivo para manter o rival apenas se defendendo.

Neil Magny passeia contra Robbie Lawler

Contra um irreconhecível Robbie Lawler, Neil Magny dominou o co-evento principal praticamente de ponta a ponta e venceu por decisão unânime (triplo 30-27), pelo peso-meio-médio (até 77kg). Esta foi a sua terceira vitória consecutiva, enquanto o ex-campeão da categoria perdeu a quarta seguida.

Neil Magny vence Robbie Lawler na decisão unânime — Foto: Getty Images

Neil Magny vence Robbie Lawler na decisão unânime — Foto: Getty Images

Conhecido por ser nocauteador dos mais perigosos ao longo de sua carreira, Lawler surpreendeu ao buscar a luta agarrada nos primeiros movimentos do confronto. O plano deu errado, e Magny castigou o rival tanto no solo quanto em pé, na curta distância. No segundo round, a superioridade de Neil Magny seguiu nítida, enquanto Lawler não mostrava nem perto da agressividade de outrora.

O primeiro momento de superioridade de Lawler veio no terceiro assalto. Ao conectar uma mão direita no rosto do rival, viu Magny puxar para a guarda, mas travou o oponente e forçou o combate a ser disputado em pé novamente. Ele foi para cima com muitos socos, mas Magny resistiu, atacou no single leg e passou a dominar como fez nos dois rounds anteriores

UFC

29 de agosto de 2020, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL:

Aleksandar Rakic venceu Anthony Smith por decisão unânime (30-26, 30-27 e 30-27)
Neil Magny venceu Robbie Lawler por decisão unânime (triplo 30-27)
Alexa Grasso venceu Ji Yeon Kim por decisão unânime (triplo 30-27)
Ricardo Lamas venceu Bill Algeo por decisão unânime (triplo 29-27)

CARD PRELIMINAR:

Impa Kasanganay venceu Maki Pitolo por decisão unânime (triplo 30-27)
Zak Cummings venceu Alessio di Chirico por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Alex Caceres venceu Austin Springer por finalização aos 3m38s do R1
Sean Brady venceu Christian Aguilera por finalização a 1m47s do R2
Polyana Viana venceu Emily Whitmire por finalização com 1m53s do R1
Mallory Martin venceu Hannah Cifers por finalização aos 32s do R2

Combate

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui