Thelma (Adriana Esteves) está por trás de uma série de maldades em “Amor de mãe”. Além de duas mortes no “currículo”, a mãe de Danilo (Chay Suede) encomendou um atentado contra a nora e mantém Lurdes (Regina Casé) presa num cativeiro. Mas Adriana Esteves não deseja um castigo, desejado por muitos, para a personagem.

— Eu acho que ela merecia conseguir se encontrar, porque sofre muito. Tem uma dor grande, é triste, precisava evoluir. Eu queria muito que todo mundo pudesse crescer, melhorar. Mas, para algumas pessoas, isso parece tão difícil, né? Para ela, também — reflete a atriz, que sai em defesa de Thelma: — Ela será capaz de tudo para preservar o filho, não admite abrir mão do título de mãe. Mas as loucuras são passionais. Se bobear, ela faz as maiores atrocidades chorando, entra em total desequilíbrio.

Thelma será cruel com Lurdes na fase final de
Thelma será cruel com Lurdes na fase final de “Amor de mãe” Foto: Rede Globo/Divulgação

A atriz, de 51 anos, que coleciona em 32 de teledramaturgia papéis icônicos de mulheres destemperadas e um tanto malvadas, prefere não usar rótulos para elas:

— Não considero Thelma vilã. E, se você perguntar a respeito de personagens que fiz anteriormente, que ficaram bastante conhecidas, também digo que não são vilãs. Na hora em que me dão aquele papel, vira uma pessoa pra mim. Eu acredito que aquele alguém existe, que representa milhares de outros. Vilã, na minha cabeça, é algo tão estereotipado! Acho até um desrespeito com minhas personagens chamá-las assim.

Extra Online

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui