A maternidade Frei Damião, em João Pessoa, que integra a rede hospitalar do Estado, realizou, nessa terça-feira (28), o primeiro parto em uma paciente com suspeita de Covid-19. Por determinação do Governo do Estado, a unidade de saúde agora é referência e com isso passou a atender apenas pacientes com suspeita ou diagnóstico dessa doença.

João Victor França Félix, 21 anos, que mora no bairro 13 de Maio, na Capital, contou que o primeiro atendimento da sua esposa, T.M.B., de 17 anos, foi no Hospital Edson Ramalho. Como a adolescente apresentava tosse e falta de ar, que são alguns dos sintomas da Covid-19, a equipe médica resolveu encaminhá-la para a Frei Damião.

A adolescente foi acompanhada pela equipe médica da Frei Damião, onde recebeu todos os cuidados necessários e por volta das 16 horas dessa terça-feira (28) ela deu à luz à pequena Alice, de parto cesáreo.

A médica obstetra Andressa Vinagre, que conduziu o procedimento na Frei Damião, explicou que a paciente gestante, com 38 semanas, chegou transferida do Hospital Edson Ramalho porque apresentava queixa de sintomas gripais, tosse seca, e falta de ar há 4 dias e que, apesar de não ter tido história de febre, era um caso bem suspeito diante do quadro clínico taquidispneia, saturação, achados de RX e ausculta pulmonar.

“Na chegada do plantão a paciente foi avaliada e continuava com dispneia importante, apesar da saturação ter melhorado em 02. Discutimos o caso entre nós, obstetras, e decidimos que seria mais prudente intervir, primeiro que ela poderia piorar a qualquer momento, e segundo, por ser uma gestação de termo, melhoraria a capacidade pulmonar dando um melhor conforto repositório para a mesma e a cesariana foi indicada”, esclareceu.

Andressa Vinagre destacou que a equipe foi paramentada com óculos, protetor facial, máscara N95, máscara descartável, touca, capote impermeável, capote cirúrgico, duas luvas e propés. Ela disse ainda que a cirurgia transcorreu sem nenhuma intercorrência e que a paciente se manteve estável e foi transferida para UTI apenas por precaução e monitoramento.

Para a diretora geral da Maternidade Frei Damião, Selda Gomes, a realização desse primeiro parto em uma paciente com suspeita de Covid-19 mostra que a equipe médica está preparada e que a unidade de saúde dispõe de todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para a realização desse tipo de procedimento com toda segurança. “A transformação da Frei da Damião em maternidade referência para atendimento a pacientes com Covid-19 é mais um desafio que estamos enfrentando e que, com certeza, vamos vencê-lo, com a união e determinação de todos”, destacou.

ParlamentoPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui