O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, fala à imprensa após reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), durante entrevista coletivaAntonio Cruz/Agência Brasil – 8.nov.2018

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), atacou, em publicação no Twitter nesta 2ª feira (21.set.2020), os delatores de 1 suposto esquema de “rachadinha” na Saúde do Estado.

De acordo com a denúncia do MPF (Ministério Público Federal) (íntegra – 28 MB), baseada nas delações do ex-secretário de Saúde, Edmar Santos, e do empresário Edson Torres, 7 municípios repassavam até 10% do valor que recebiam do Fundo Estadual de Saúde para os participantes do esquema.

A comissão especial que analisa o pedido de impeachment de Witzel na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado) aprovou por unanimidade o relatório do processo na última 5ª feira (17.set.2020). O impeachment seguiu para o plenário da assembleia, onde a votação deve ocorrer nesta semana.

Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui