Em uma audiência de conciliação na Justiça Federal na Paraíba (JFPB), com 1.535 poupadores dos planos econômicos (Bresser, Verão, Collor I e Collor II) e a Caixa Econômica Federal, ficou acordado o pagamento de R﹩4.769.343,27 aos poupadores prejudicados.
O acordo além de encerrar vários processos ao mesmo tempo aliviando o Judiciário, também proporciona agilidade no pagamento para os poupadores que na maioria dos casos são pessoas com idade avançada e que possivelmente precisam desses valores com urgência. Outro ponto relevante é que o pagamento resultará na injeção de mais de R﹩4 milhões na economia.
O Acordo Coletivo dos Planos Econômicos é considerado o maior caso de sucesso de conciliação extrajudicial de massa do Brasil. Com a homologação do Aditivo do Acordo Coletivo pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em maio de 2020, há possibilidade da celebração de acordos em bloco em mesa de adesão direta com os bancos e os advogados. Essa homologação ocorreu depois de solicitação feita pela FEBRAPO, FEBRABAN, AGU, BACEN e IDEC.
Os poupadores que ainda não aderiram ao acordo podem também procurar a Frente Brasileira pelos Poupadores (Febrapo) para obter todas as informações de forma rápida e clara, que realiza a intermediação desses acordos com os bancos.
Wscom 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui