(Crédito: Eraldo Peres)

Paulo Guedes estava com um pé fora do governo, mas Bolsonaro encheu sua bola na segunda-feira, 27, e deu-lhe uma trégua. Quando o ministro Braga Netto (Casa Civil) divulgou, na semana passada, o “Plano Pró-Brasil”, segundo o qual o governo aplicaria R$ 30 bilhões para gerar 1 milhão de empregos na infraestrutura, ele havia selado
a saída de Guedes.

Afinal, o governo não tem esse dinheiro, pois já gastou mais de R$ 600 bilhões para socorrer a economia. E, se tiver que gastar ainda mais, será o caos. Teremos estagflação. Ou seja, recessão de 5% e inflação nas nuvens, uma vez que o Tesouro terá que emitir um caminhão de dinheiro para compensar a “gastança”.

Depois que causou um profundo mal-estar em Guedes, o general Braga Netto explicou que o “Pró-Brasil”, na verdade, não era bem um plano. O que ele divulgou, segundo explicou depois, é que era um plano para que o Brasil tivesse um plano, em julho, para planejar o futuro. Entendeu Paulo Guedes?

Istoé 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui