Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foto: reprodução TV Record

Pesquisa nacional Dataveritas/IRG/Uninter revela percepção curiosa do eleitorado sobre os principais pré-candidatos a presidente. De acordo com o levantamento, 88% dos eleitores dizem que “houve corrupção” no governo Lula (PT), até porque, afinal, o ex-presidente cumpriu pena de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Mas o presidente Jair Bolsonaro não fica muito atrás nesse quesito: 69% dos eleitores responderam “sim” à pergunta sobre se há corrupção no atual governo.

Baixa percepção

É baixa a percepção de 88% de ladroagem no governo Lula, levando em conta os bilhões recuperados e quase 300 condenações à prisão.

Virou político

Bolsonaro, que se orgulha de não haver corrupção no governo, pode ter sido engolido pelo velho conceito de que políticos são todos ladrões.

Eleitorado fiel

A pesquisa indica que 27% afirmam não haver corrupção no governo Bolsonaro. Isso corresponde praticamente ao seu eleitorado “raiz”.

Ah, conta outra

É até engraçado: apesar da abundância de provas, 10% dos eleitores, petistas “religiosos”, dizem que “não houve corrupção” no governo Lula.

Presidente Jair Bolsonaro e o vice, Hamilton Mourão. Foto: Alan Santos PR

Em meio a especulações sobre a definição da vice, na chapa de Jair Bolsonaro, levou gente desinformada, mas criativa, a inventar que o presidente estaria buscando outro militar para o lugar de Hamilton Mourão. Mas, na verdade, como qualquer cabeça de chapa, Bolsonaro busca um vice que lhe garanta votos, representando setores, regiões ou gêneros dos quais está politicamente afastado. Sempre foi assim. Bolsonaro não precisa agradar o eleitor militar, ele já tem sua simpatia.

Busca petista

O ex-presidente Lula, por exemplo, tenta identificar um vice que o ajude a enfrentar a repulsa do eleitorado paulista, daí a opção Alckmin.

Diário do Poder 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui